RSS

Arquivo mensal: maio 2012

Quanto vale uma vida?

Quanto vale uma vida?
No dia 25 de maio de 2012, comprei um jornal local, daqueles que tem uma mulher seminua na frente, onde anuncia acima da foto da mulher que, um traficante estava pagando dez mil reais pela cabeça de um cabo da PM. Fiquei pensando será que ele quer numa bandeja de prata?
Claro que depois de pensar muito, cheguei à conclusão que: esse cabo da PM, talvez seja um homem honesto, com filhos e uma bela esposa. Certamente tem pai e mãe, que torcem e se orgulham dele. Fora os filhos, pais e esposa, esse homem certamente tem amigos, colegas de escola, em fim, alguém gosta dele, se importa com ele.
Porém, talvez esse homem, não seja nada honesto, não tenha filhos e nem uma bela esposa. Talvez não saiba quem são seus pais, nem tenham amigos da escola, ou alguém pra aquecê-lo no frio da noite de Manaus, muito embora Manaus só faça uma lembrança de frio nas madrugadas chuvosas. Mas será que isso dá o direito de alguém encomendar a morte de outro ser humano? Mesmo que esse cabo, seja alguém terrível, será que a morte é a maior punição? Porém talvez esse senhor, cabo da Polícia Militar, tenha causado muitos danos, prejuízos e seja tão ruim, que agora tenha um premio por sua cabeça dura.
Quando eu era adolescente, mais ou menos doze anos, presenciei uma cena terrível. Uma viatura vascaína seguiu um carro de um cidadão que estava cheio de crianças no banco traseiro, e efetuou três disparos. Graças a DEUS ninguém saiu ferido. O cidadão era um político de Manaus, que estava saindo de casa, numa bela tarde de sábado, e na descida do conjunto Rio Xingu – primeira etapa, para pegar a Avenida Brasil, o policial abordou o carro que era novíssimo e por que estava sem uma das placas tentou tirar proveito da situação.
Bem, quando me apresentei como testemunha do ocorrido, fui agredido por um sargento que estava visivelmente embriagado. Levei uma tapa e me esborrachei no asfalto da Avenida Brasil, no Bairro da Compensa. O PM jogou os meus livros, me chamou de trombadinha e me mandou embora se não ele iria me dar um tiro, chegou a sacar do revolver, pois uma multidão se apresentou como testemunha do ocorrido.
Mas o tempo passa … e o adolescente aqui virou homem. E um belo dia quando ainda trabalhava numa livraria no centro da Cidade, já tinha meus dezenove anos, eu estava com a minha turma do trabalho e mais uns colegas da escola, quando encontrei o PM, numa lanchonete do centro. Reconheci imediatamente, agora um velho PM. Como o tempo passou para mim, também passou para o PM, eu estava em pleno vigor físico e o meu algoz estava velho e puxava de uma perna vítima dum derrame.
Falei com a turma a respeito do que havia ocorrido, e o chamei pelo nome e patente, ele respondeu virando a cabeça para a direção da minha voz, não me reconheceu claro, quem bate esquece, mas quem apanha não, então me apresentei e falei a respeito do que ele fizera comigo, como covardemente ele me agredira, e ele pasmo ficou sem saber o que fazer. Então lhe falei que o perdoava, e que, a vida iria puni-lo por todas as coisas ruins que ele fizera. Tivemos uma longa conversa e foi assim que fiquei sabendo dos dois derrames que ele havia tido.
Muito bem, mas voltando aos dez mil reais pela cabeça do Cabo da PM. Fiquei a meditar uma tarde inteira, enquanto lia a minha bíblia, no valor proposto pelo traficante e, que talvez nem seja verdade o que esse cabo anda dizendo no jornal. Mas afinal quanto vale um cabo da PM?
Vou contar mais uma história.
Um belo dia da semana quando andava com a minha moto pelas ruas de Manaus, me deparei com uma blitz, e eles me pararam. Pediram os meus documentos e o da moto, porém eu tinha esquecido a minha habilitação em casa, mas estava como o documento da moto, me apresentei, falei que eu era homem honesto, pagador de impostos, e funcionário na época de uma Instituição ligado a Justiça, encontrei minha identidade, que comprovava que a moto me pertencia.
Bem o soldado ficou bravo comigo, falou de minha irresponsabilidade e de como eu era incompetente, como eu era a escória da sociedade e de como ele era bom. Então tentando aparentar a maior calma do mundo, perguntei quem era o mais antigo ali naquela blitz, esse é um jargão militar, e ele chamou um cabo. Apresentei-me novamente, expliquei a situação do documento e que a moto era minha, porem o PM me acusou de ter levantado a voz com ele. Bem, expliquei que não fizera isso, mas o soldado, disse: – Olha aí ele está todo nervosinho, deve está devendo alguma coisa. Expliquei onde trabalhava e perguntei se eles iriam querer alguma coisa com a Instituição onde trabalhava só pra intimidar, eles recuaram, mas disseram algo interessante: – Companheiro libera aí o da coca-cola. Ri e perguntei: – E quanto custa essa coca-cola? – Qualquer vinte reais, responderam eles. Paguei os vinte e fui embora. (coca-cola cara essa).
Hoje fico me perguntando quanto vale um PM? Talvez vinte reais, ou cinqüenta, ou mais. Porém o cidadão aqui que deu os vinte reais, quanto vale? Vale os mesmos vinte reais.
                                                 
O grande problema não está na PM, ou nos PMs, mas sim na sociedade, como um mal crônico. Todo mundo está tentando tirar algo de alguém antes que tirem dele. E nesse frenesi, alguém acaba se desvalorizando ou talvez todos nós estejamos nos desvalorizando.
Eu não critico a PM, ou qualquer outra instituição. Eu quero criticar o cidadão que deveria se dar o respeito e não o faz, mas quer ser chamado de cidadão. Quer ter direitos de cidadão, mas não quer nem de longe os deveres do cidadão. Quando o cidadão oferece uma propina, recebe ou paga, na minha pequena e humilde opinião ele está mostrando o quanto ele vale.
Por favor, me responda: Você que se acha um cidadão honesto e pagador de impostos, quanto você vale?

Ronildo da Cruz Ribeiro
Pastor da IDPB Monte Horebe
Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 28 de maio de 2012 em , PM, policia militar, valores, Vida

 

JOSUE 1 – CORAGEM PARA OBEDECER

CORAGEM PARA OBEDECER
Josué 1:6-9

Coragem. E preciso ter muita coragem para enfretar as lutas da vida ...6 Seja forte e corajoso porque você vai comandar este povo quando eles tomarem posse da terra que prometi aos antepassados deles. 7 Seja forte e muito corajoso. Tome cuidado e viva de acordo com toda a Lei que o meu servo Moisés lhe deu. Não se desvie dela em nada e você terá sucesso em qualquer lugar para onde for. 8 Fale sempre do que está escrito no Livro da Lei. Estude esse livro dia e noite e se esforce para viver de acordo com tudo o que está escrito nele. Se fizer isso, tudo lhe correrá bem, e você terá sucesso. 9 Lembre da minha ordem: “Seja forte e corajoso! Não fique desanimado, nem tenha medo, porque eu, o Senhor, seu Deus, estarei com você em qualquer lugar para onde você for!NTLH

O que você deixará para a próxima geração?

1.    (v6) – Sê forte e corajoso, porque tu farás este povo herdar a terra …

a.       Muitos são fortes, mas não corajosos outros são corajosos, mas não fortes. Aqui a ordem é seja forte e corajoso.
b.       Somente os fortes e corajosos vencem.
c.       Somente os fortes e corajosos são capazes de liderarem um povo.

d.       Somente os fortes e corajosos deixam herança, um legado para sua posteridade.

 2.   (v7) – Tão somente sê forte e mui corajoso para teres o cuidado de fazer segundo toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies nem para a direita nem para a esquerda, para que sejas bem-sucedido por onde quer que andares.

a.       Tão somente sê forte.

                                                               i.      É você quem precisa ser forte.

                                                             ii.      Não deve depender dos outros a sua força.

                                                            iii.      Não pode ser baseado nas circunstancias. Se estiver chateado, não faz! Se estiver chovendo não faz! Sempre depende das circunstancias.

b.       Mui corajoso.

                                                               i.      Não pode ser qualquer coragem, tem que ser muitocorajoso.

                                                             ii.      Tem que ser: resoluto, estar alerta, tem que ser bravo, audacioso, sólido.

                                                            iii.      Tem que tomar uma decisão e permanecer nela.

c.       Para teres o cuidado de fazer segundo toda lei que te foi ordenado.

                                                               i.      Além de forte e corajoso, tem que ser cuidadoso, tem que ser sábio.

                                                             ii.      Tem que tomar decisões certas baseado na palavra que o SENHOR ordenou.

                                                            iii.      Não pode fazer as coisas de qualquer jeito, tem que ser do jeito que o SENHOR ordenou, mas para isso tem que ser forte.

                                                           iv.      Não pode agir por impulsos, tem que ter o cuidado de fazer da forma correta, da forma de DEUS.

d.       Não te desvies (da palavra de Jesus) nem para a direita nem para a esquerda, para que sejas bem-sucedido por onde quer que andares.

                                                               i.      Muitas pessoas querem fazer as coisas do seu jeito, da sua maneira, e esperam que o SENHOR as abençoe.

                                                             ii.      DEUS só tem compromisso com sua palavra, se não estiver escrito DEUS não poderá fazer.

                                                            iii.      Não se pode fazer meio certo, tem que ser o correto.

                                                           iv.      O SENHOR estabeleceu um padrão, e quem quiser ser abençoado tem que estar dentro deste padrão.

                                                             v.      Aquele que permanecer em mim e as minhas palavras permancerem neles, pedirão o que quiserem e lhes será dado. João 15:7

                                                           vi.      Não pode torcer, ou desviar dela, nem para a direita (fazer bem) ou para esquerda (fazer o mal).

                                                          vii.      O resultado disso (a obediência a Palavra) é sucesso por onde você for.

1.       Algumas pessoas têm sucesso

2.       Porém algumas têm sucesso onde quer que vá

3.       O que o SENHOR quer é exatamente esse tipo de sucesso – em tudo. Deuteronômio 28:1-14


3.   (v8) – Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido.

a.       Não cesses de falar deste livro

                                                               i.      Quando você fala, compartilha deste livro, o seu espírito se alegra, se regozija, ele vive.

                                                             ii.      Quando você fala da palavra, a sua alma é contagiada pela alegria de seu espírito.

                                                            iii.      Quando você fala, O Espírito Santo lhe ensina.

b.       Medita nele dia e noite

                                                               i.      Meditar é sussurrar, é falar baixinho, é desenhar algo em sua mente, é desejar aquilo como se você dependesse disso.

c.       Tenhas o cuidado de fazer segundo o que nele está escrito

                                                               i.      Não é tentar de todas as formas fazer tudo o que nela está escrito num só dia, de uma só vez, mas sim tornar as escrituras parte do seu dia-a-dia, é assimilá-la, como quem degusta uma comida e ela começa a fazer parte do seu corpo.

                                                             ii.      Quando você ingere uma refeição, ou água, você não o faz de uma só vez, mas faz garfo após garfo, bem devagar, mastigando, sentindo o sabor, engolindo, tendo prazer e naturalmente ela alimenta, nutre e lhe faz crescer.

                                                            iii.      Ela (a palavra do SENHOR) começa a fazer parte da sua vida, de seus desejos, de seus sentimentos, de suas idéias, você começa a pensar nela e a depender dela.

d.       Então farás prosperar o teu caminho

                                                               i.      Assim como você engorda se alimentando de comida, e isso é um sinal de prosperidade, a palavra lhe fará crescer como pessoa e isso é o maior sinal de prosperidade.

                                                             ii.      Os seus pensamentos serão mudados, as suas prioridades serão outras, seus valores serão outros. Você viverá plenamente seus projetos e ideais.

                                                            iii.      A prosperidade é um conjunto de fatores que elevam uma pessoa. O fato de uma pessoa ter muito dinheiro, e ter tido sucesso financeiro, não lhe torna um homem próspero.

                                                           iv.      A prosperidade está ligada a família. Que lhe sucederá nos negócios, é por isso que existe a palavra “bem sucedida”.

e.       Serás bem sucedido

                                                               i.      Isto está ligado à família ou alguém que foi bem treinada para fazer o meu trabalho quando eu já não estiver mais aqui.

                                                            ii.      Quem me sucederá?

1.       Eu só tenho prosperidade, quando tenho sucessores. Quando eu gerei filhos, discípulos, quando eu entendo que prosperidade é uma seqüência de fatos na vida de um homem.

2.       Por isso que Jesus disse: “todo o poder me foi dado nos céus e na terra, agora ide e fazer discípulos, “sucessores”. Mt 18:20.

                                                            iii.      Por que DEUS vai me fazer próspero seu não tenho capacidade de gerar um sucessor?

                                                           iv.      Olhando por esse prisma, podemos dizer que o sucesso de Moisés não foi o de dirigir o povo, mas gerar um sucessor, Josué.


4.   (v9) Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o Senhor, teu Deus, é contigo por onde quer que andares.

a.       Não te mandei eu?

                                                               i.      DEUS dá uma ordem “não te mandei eu?”, quando ELE dá uma ordem e a pessoa não cumpre, o que ele se torna? Quando uma pessoa deixa de cumprir uma ordem de um superior, ele é se torna insubmisso, e insubmissão é pecado.

                                                             ii.      O pecado gera como prêmio a morte.

                                                            iii.      DEUS não trabalha com pessoas que não sabem cumprir suas ordens.

b.       Sê forte e corajoso

                    c.       Não temas

d.       Não te espantes, assustes
e.       O Senhor é contigo, por onde que andares.

———————————–

Ronildo da Cruz Ribeiro
IDPB Monte Horebe
Manaus/AM, 29 de agosto de 2011

6 1.6 Seja forte e corajoso Dt 31.6-7,23; Sl 27.14; 31.24; 1Co 16.13.
8 1.8 Estude… dia e noite Sl 1.2.
 
1 comentário

Publicado por em 27 de maio de 2012 em conselho, coragem, decisão, IDPB, liderança

 

Equilíbrio

Equilíbrio
Efésios 4:25-32
21º dia do Jejum
25 Por isso, deixando a mentira, fale cada um a verdade com o seu próximo,u  porque somos membros uns dos outros. v 26 Irai-vos e não pequeis; x  não se ponha o sol sobre a vossa ira, z 27 nem deis lugar ao diabo. 28 Aquele que furtava não furte mais; antes, trabalhe, fazendo com as próprias mãos o que é bom, a  para que tenha com que acudir ao necessitado. b 29 Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e, assim, transmita graça aos que ouvem. c 30 E não entristeçais o Espírito de Deus, d  no qual fostes selados e  para o dia da redenção.f 31 Longe de vós, toda amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem assim toda malícia. 32 Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, g  vos perdoou.”
1.       (vv.25) Por isso, deixando a mentira, fale cada um à verdade com o seu próximo.
a.       Deixar é abandonar todo e qualquer tipo de mentira.
b.       Meias palavras, omissão de fatos, falta de verdade, mentiras brancas, mentiras sociais, meias verdades, todas essas são as várias faces da mentira.
c.       Porém nós devemos falar a verdade. Agora será que temos que falar de qualquer maneira? Não! Devemos pedir do SENHOR a sabedoria, a doçura e depois com toda brandura, com um coração despido de sentimentos, ai sim devemos falar a verdade. Mesmo que nos custe algum prestigio, ou nos cause algum dano.
d.       Muitas pessoas pegam essa palavra e vomitam nas pessoas todas as verdades na cara, com a intenção de machucar, de ferir, de rebaixar, de mostrar o quanto elas não são boas. Porém não deve ser esse o sentimento de um crente, mas sim de curar, de levantar o moral, de santificar e levar o amor do SENHOR.
2.       (vv.26) Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira.
a.       O que é irar? É ficar enfurecido, com raiva, chateado!
b.       Isso quer dizer que será inevitável não se chatear com situações do dia-a-dia. Porém isso não deve nos levar ao pecado. Devemos manter o equilíbrio, a santidade.
c.       Não é por que você está com raiva, que você vai descontar a sua frustração no primeiro que vir. Não é por lhe destrataram e isso lhe chateou muito, que você terá o direito de sair ofendendo e machucando e até pisando nas pessoas.
d.       Estar com raiva não lhe dá o direito de ofender ninguém.
e.       Mas se isso acontecer, e você ofender alguém, o que você deve fazer? A bíblia diz que o sol não deve se por sobre a vossa ira.
f.        Isso quer dizer que não se deve deixar para amanhã, o problema de hoje. Você deve pedir perdão no mesmo dia que ofendeu alguém quando estava irado.
g.       Lembre-se, “o amanhã não nos pertence”. Resolva hoje. Perdoe hoje. Peça perdão hoje.
3.       (vv.27) Não deis lugar ao diabo.
a.       O que é isso? Dar lugar ao diabo. Muito bem, quando falamos palavras boas “que saia de vossa boca, somente coisas boas …” são palavras que vem de um coração bom e transformado, e DEUS pode agir, mas quando estamos irado, fica muito fácil para Satanás agir em nosso descontrole emocional, aproveitando a oportunidade para nos fazer pecar, ai, ao invés de JESUS atuar através de nós, é satanás quem atua, por causa de nosso descontrole, da ira, da raiva e dos sentimento negativos.
b.       Lembre-se, satanás é um inimigo oportunista, não deis lugar ao diabo – inimigo.
c.       Permita que JESUS seja manifestado até nos momentos de ira. Lembre-se Santidade é equilíbrio.
4.       (vv.28-29) Aquele que furtava não furte mais; antes, trabalhe, fazendo com as próprias mãos o que é bom, para que tenha com que acudir ao necessitado. 29 Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e, assim, transmita graça aos que ouvem.
a.       Aqui segue alguns conselhos bem práticos. Como não roubar, mas trabalhar com as proprias mãos fazendo o que é bom, para que tenhamos como acudir ao irmão necessitado.
b.       E esse roubar, inclui os esquemas, desvios e descaminhos, subornos, e todos tipo de coisas ilícitas com as quais se adiquirem bens e propriedades, mas que não se pode declarar a origem. Isso é roubo.
c.       Se existe algum tipo de objeto que foi adquirido por qualquer tipo de contravenção, certamente você o perderá. Sabe por que? O dono virá buscá-lo. Sim satanás mandará um de seus filhos buscar aquilo que lhe pertence, e DEUS vai permitir para que você seja livre de qualquer ilegalidade, esteja preparado.
d.       Não deve sair de nossa boca palavras torpe. O que são palavras torpes? São palavras de baixo calão, indecentes, imorais e preconceituosas. São brincadeiras agressivas a moralidade de alguém, com intuito de rebaixar e com a desculpa de colocar alguém no lugar dela.
e.       Mas a palavra que deve sair de meus lábios, elas tem que edificar, e só precisa falar se houver a necessidade, isso que dizer que quando não há a necessidade eu devo ficar calado. Porém, quando eu abrir os meus lábios, tem que sair sabedoria, para transmitir graça aos que ouvem.
5.       (vv.30) E não entristeçais o Espírito de Deus no qual fostes selados para o dia da redenção.
a.       Aqui segue um pequeno conselho, que não devemos deixar triste o Espírito santo qua nos selou.
b.       Você já persebeu que quando fala, ou age sem santidade, com desequilibrio, voce sente que ofendeu ao SENHOR, e você se sente mal. Você sabe que algo está errado, e que algo desagradou o SENHOR.
c.       É QUE VOCÊ  intristeceu o Espírito, então é a hora de pedir perdão, de se reconciliar com DEUS, e com a pessoa que você sentiu que ofendeu.
d.       O Espírito Santo é um termometro que mede a intensidade da nossa comunhão, e quando ELE fica triste, é por que DEUS está triste conosco. Mas o confessar e o pedido de perdão, lança fora a tristeza do coração de DEUS.
6.       (vv. 31-32) Longe de vós, toda amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem assim toda malícia. 32 Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, perdoou.”
a.       Essa é nossa regra de fé.
b.       Como posso manter longe toda amargura? Simples, perdoando, sendo perdoado, permitindo que o SENHOR LHE PERDOE e aceitando o perdão de DEUS.
c.       Muitas enfermidades psicossomáticas existem em decorrência da amargura, da falta de perdão. Por isso o conselho de Paulo, tudo o que lhe cause constrangimento, lance fora. A ira, a cólera, a gritaria, a blasfêmia e qualquer tipo de malícia.
d.       Se formos benignos, pensamos o bem, desejamos o bem, isso será expresso através de nossos lábios e tudo nos irá bem. Quem é que não gosta de alguém feliz, que só fala coisas boas, que só pensa coisas boas? Agora imagine se falarmos somente de coisas boas o tempo todo, mostrando as qualidades e não os defeitos das pessoas, e pensarmos somente as coisas boas delas como elas reagirão?
e.       Se formos compassivos, pacíficos, e perdoarmos uns aos outros como também DEUS nos perdoa, a amargura simplesmente desaparecerá, e a saúde será uma realidade presente.
f.        Lembre-se: você e eu precisamos perdoar sempre.
Querido irmão, pequenos e práticos conselhos da palavra de DEUS, que simplesmente produzem vida e vida com abundancia, não uma vida qualquer, não uma abundancia qualquer, mas plena em todos os sentidos. Mas principalmente uma vida de santidade.
—————————————————-
Estag. Ronildo da Cruz Ribeiro
IDPB Monte Horebe
Manaus, AM 21 de maio de 2012


u u 4.25 Zc 8.16.
v v 4.25 Rm 12.5.
x x 4.26 Sl 4.4 (Gr.).
z z 4.26 Não se ponha o sol sobre a vossa ira: Isto é, a reconciliação deve acontecer no mesmo dia. Cf. Tg 1.19-20.
a a 4.28 Fazendo com as próprias mãos o que é bom: Ou fazendo o bem com o seu trabalho diário.
b b 4.28 Cf. At 20.35; 1Ts 4.11; 2Ts 3.12.
c c 4.29 Cl 3.8.
d d 4.30 1Ts 5.19.
e e 4.30 Selados: Ver Ef 1.13, n.
f f 4.30 A redenção: A completa salvação ou libertação. Cf. Lc 21.28 e ver Rm 3.24, nota u.
g g 4.32 Cl 3.12-13.
 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de maio de 2012 em 21 dias de Jejum, Jejum, santidade

 

Infinitamente mais

Infinitamente mais
20º dia de Jejum
Efésios 3:20-21
20 Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder t  que opera em nós, 21 a ele seja a glória, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém! u
Nestes dias, DEUS nos ensinou muito sobre quem ELE é, quem nós somos, o que representamos na terra, no reino de DEUS e nos céus. Tudo isso somente em cinco livros dos escritos de Paulo o apóstolo. Agora imagine se nós tirássemos mais tempo para estarmos estudando e pedindo que o Espírito nos ensinasse sobre os demais livros da Bíblia Sagrada? O que aconteceria? Quantas descobertas maravilhosas?
Você sabe que DEUS é poderoso para fazer mais e mais, de forma infinita, de forma que a nossa mente e entendimento não consegue mensurar em tempo eu espaço, tudo isso por causa do seu muito poder, aliás infinito poder.
O mais interessante é que esse poder está totalmente disponível e operara em nós. Podíamos prolongar essa reticente vírgula e, fazer perguntas e conjecturas para descobrirmos através da lógica qual é esse poder que está disponível para nós, e é o que tentaremos fazer de forma sucinta.
1.       Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos (vv.20a).
a.       Quem é esse poderoso? Ele é o nosso DEUS, Senhor e Pai!
b.       Qual o poder dele? Ele criou todas as coisas! As que são vistas e as que não podem ser vistas. Como bactérias, microbios, as profundezas dos máres, e as profundezas da terra. Criou também as galáxias com seus sistemas planetários, tudo com uma ordem e precisão.
c.       O que ele pode fazer? Tudo o que você pode imaginar e mais, até aquilo que nunca passou por sua cabeça mortal.
d.       Será que ele pode fazer o que eu estou pedindo? Claro que sim. Ele pode fazer mais do que pedimos ou pensamos. Ele não faz mais por que não pensamos mais, e não pedimos. Ou quando pedimos, pedimos coisas pequenas e sem sentido.
e.       Será que ele pode responder as minhas orações? Claro, e vai responder. Somente não desista de orar e de pensar nele. Ore e espere um pouco mais. Enquanto você espera pense nas coisas grandiosas que você terá ao lado dele. Pense nas coisas grandiosas que ele fez, e o adore por esses grandes feitos, e você será surpreendido com as respostas de suas orações.
2.       Conforme o seu poder que opera em nós (vv.20b).
a.       Que poder é esse que opera em nós? É o poder de DEUS. Mas ele não opera para nós darmos shows, fazer malabarismos onde seremos engrandecidos.
b.       Esse poder que opera em nós, é o poder dos milagres de cura, de dons especiais, sinais e maravilhas.
c.       Agora por que não fazemos milagres? Por que não tentamos. Tememos que não dê certo, ai perdemos uma grande oportunidade de fazer a nossa fé crescer.
d.       Escute, fale, leia em voz alta. CONFORME O PODER QUE OPERA EM NÓS.
e.       Esse poder já reside em nós. Ele precisa ser colocado em prática. Quando praticamos algo, logo vira um hábito. Então comece a praticar o poder de DEUS, as virtudes de DEUS.
f.        PARE e ore nas pessoas, ore por suas necessidades. Ore na hora em que lhe pedirem. Ore o que vier na sua mente, deixe sua mente livre, ore, fale o que vier nos seus lábios.
g.       Você terá grandes surpresas.
3.       A glória de JESUS se manifestará na sua vida e através dela.
a.       Seja você o motivo da glória de DEUS. Quantas pessoas estão praticando a fé para beneficio próprio? Quantas pessoas estão praticando a caridade para beneficio próprio? Estão tirando proveito da fé, da caridade e da ignorância de muitos.
b.       Por isso DEUS está levantando uma nova geração de homens e mulheres íntegras, responsáveis e com fé, para que a igreja dele seja vista, e ELE receba a glória.
c.       As pessoas precisam de referenciais para sua vida. Que seja você esse referencial, e que ele vejam Jesus através de você.
d.       Por favor, seja você através do qual JESUS será glorificado, por milagres, curas, sinais e maravilhas, línguas, interpretações, e quando isso acontecer, lembre-se, é para a glória DELE.
——————————————-
Estag. Ronildo da Cruz Ribeiro
IDPB Monte Horebe
Manaus, AM 20 de maio de 12


t t 3.20 O seu poder: Cl 1.29.
u u 3.20-21 Hino de louvor, com o qual conclui a primeira parte da epístola; cf. Rm 16.25-27; Jd 24-25.
 

Crescer é um processo

Crescer é um processo
19º dia de jejum
Efésios 2:13-22
“13 Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo. m 14 Porque ele é a nossa paz, n  o qual de ambos fez um; e, tendo derribado a parede da separação que estava no meio, o  a inimizade, 15 aboliu, na sua carne, p  a lei dos mandamentos na forma de ordenanças, q  para que dos dois criasse, em si mesmo, um novo homem, r  fazendo a paz, 16 e reconciliasse ambos em um só corpo com Deus, por intermédio da cruz, destruindo por ela a inimizade. s 17 E, vindo, evangelizou paz t  a vós outros que estáveis longe e paz também aos que estavam perto; u 18 porque, por ele, ambos temos acesso ao Pai v  em um Espírito. 19 Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus, 20 edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, x  sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular; z 21 no qual todo o edifício, a  bem ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor, 22 no qual também vós juntamente estais sendo edificados para habitação de Deus no Espírito. b[1]
Neste texto a Bíblia a Palavra de DEUS afirma a partir dos vv.20, que somos edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas. E que todo edifício bem ajustado, cresce para santuário dedicado ao SENHOR. E que crescemos para habitação de DEUS no Espírito.
1.       O que é um edifício?
a.       É um prédio, uma construção, um lugar amplo com muitas salas, quartos, cozinha, banheiros. Um lugar habitável, um lugar para se morar.
b.       Como um edifício é construído?
                                                               i.      Primeiro faz se um projeto.
                                                             ii.      Depois as fundações
                                                            iii.      Depois as estruturas, colunas e vigas
                                                           iv.      Depois as partes hidráulicas e elétricas
                                                             v.      Depois a Lages, paredes.
                                                           vi.      Por último o acabamento.
c.       Eu creio que na vida do crente também é assim, é como construir um edifício, para a morada de DEUS.
                                                               i.      Primeiro DEUS fez um projeto.
                                                             ii.      Depois ele coloca as fundações – A Palavra de DEUS, que nos foi dada pelos apóstolos e profetas.
Podemos ser assim, uma simples casa de madeira ...
                                                            iii.      Depois começamos a construir nas vidas das pessoas. O material é bem variado e pode ser de boa qualidade ou de péssima qualidade.
                                                           iv.      E à medida que vamos sendo construídos, vamos valorizando o edifício. (valores eternos)
                                                             v.      Vamos colocando ornamentos, adornos espirituais, ficando cada vez mais belo, até que o dia ele está completo, pronto, todo acabado.
2.       Creio que cada um de nós é um edifício, criado para uma função específica no reino de DEUS.
Porém, podemos ser uma linda casa, onde DEUS tenha prazer em morar ...
a.       Uns para apóstolos. Outros para mestres e assim por diante. Cabe a nós buscarmos em DEUS qual a nossa missão no reino de DEUS. Uns chamam essa missão de desígnio, outras de muitas coisas mais. Mas, qual a sua? Pra que serve o seu edifício?
———————————————-
Estag. Ronildo da Cruz Ribeiro
IDPB Monte Horebe
Manaus, AM 19 de maio de 2012


m m 2.13 Pelo sangue de Cristo: Ef 1.7-8, nota p.
n n 2.14 O conceito de paz, muito importante em toda a Bíblia, inclui a reconciliação com Deus e com os seres humanos. Aqui, se refere especialmente à união de todas as pessoas no único povo de Deus. Ver Paz e Povo na Concordância Temática.
o 2.13-14 Cf. Jo 10.16. A parede da separação que estava no meio (ou cercado) parece referir-se à Lei mosaica (v. 15), considerada na tradição dos judeus como um muro que os protegia e demarcava como povo de Deus, separando-os assim das outras nações. Alguns vêem também aqui uma alusão à parede ou barreira que se elevava no templo de Jerusalém entre o átrio de fora e a parte interior e que excluía os não-judeus (ver At 21.28, n.).
p p 2.15 Na sua carne: Refere-se ao corpo de Cristo, sacrificado na cruz (v. 16).
q q 2.15 Cl 2.14; cf. também Rm 8.3.
r r 2.15 Um novo homem: O conceito do único povo formado por judeus e gentios (v. 14) se amplia aqui com a imagem de um novo homem, semelhante à imagem de um só corpo (v. 16).
s s 2.16 Cl 1.20-22; cf. Rm 5.10; 2Co 5.18-20. Um só corpo: A Igreja (Ef 1.22-23; ver Ef 2.15, nota r).
t t 2.17 Cf. Is 52.7.
u u 2.17 Alusão a Is 57.19, texto aplicado aqui aos gentios (vós outros que estáveis longe) e aos judeus (os que estavam perto); cf. também v. 13.
v v 2.18 Ef 3.12; cf. 1Pe 3.18.
x 2.20 Profetas: Parece referir-se aqui àqueles que na Igreja exercem o dom de profecia (ver 1Co 14.1, n.; cf. 1Co 12.28; Ef 4.11). O fundamento dos apóstolos e profetas: Ap 21.14; cf. Mt 16.18. Outra tradução possível: o fundamento (ou fundação) posto pelos apóstolos e profetas (cf. Rm 15.20; 1Co 3.10).
z z 2.20 A pedra angular é a que forma a esquina mais notória de um edifício (cf. Is 28.16, citado em Rm 9.33; 10.11; 1Pe 2.6; cf. também Mt 21.42). Outros traduzem: a pedra que coroa o edifício. Acerca de Jesus Cristo como o único fundamento, cf. 1Co 3.11.
a a 2.20-22 A Igreja, isto é, o povo de Deus, é vista como um edifício ou um santuário de Deus (cf. 1Co 3.9-17).
b b 2.21-22 Cf. 1Pe 2.4-5.
[1]Sociedade Bíblica do Brasil. (1999; 2005). Bíblia de Estudo Almeida Revista e Atualizada (Ef 2:22). Sociedade Bíblica do Brasil.
 

Herdeiros de Deus

Herdeiros de Deus
16º dia de Jejum
Gálatas 4:6-7
6 E, porque vós sois filhos, g  enviou Deus ao nosso coração o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai! h 7 De sorte que já não és escravo, porém filho; e, sendo filho, também herdeiro por Deus. i[1] (Gálatas 4:6-7).
1.       Sois filhos, e Deus enviou ao nossos corações o Espírito de Seu Filho.
Nós temos aprendido que somos filhos e não escravos. E como filhos nós temos direitos. Os escravos têm o medo. Temos aprendido também que o Espírito Santo foi derramado em nosso coração o lugar dos sentimentos, e a nossa mente foram modificados para mente de CRISTO. (Controle de Cristo)_
Entendemos que a mente controla o corpo, e toma as decisões. E que o coração controla as emoções, e que são as emoções que na maioria das vezes nos levam a (mente) tomar decisões. Então uma vez que o SENHOR mude o nosso coração, colocando o SEU Espírito, ele substitui as emoções erradas por novas experiências com Cristo. Uma vez a emoção errada removida ela pode dar lugar a novas sensações. Algumas mentiras que foram plantadas na mente do ser humano estão relacionadas a emoções vividas no passado. Por isso JESUS diz que tudo se faz novo, por que ELE dá um novo coração, uma nova fonte de emoções agora baseada no SEU Espírito. Ezequiel 36:26.
Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne.”
Também temos entendido que a nossa mente precisa ser renovada (Rm 12:2) pelo aprendizado com as novas experiências. Reagindo as novas emoções, e tomando novas decisões agora não baseadas em sentimentos errados mas em experiências espirituais.
Quando nossa mente é renovada, as experiências emocionais erradas, juntamente com as mentiras aprendidas e impressas em nossa mente, saem, dando lugar a um sentimento de segurança onde podemos dizer – ABA PAI, meu pai. Dá-nos intimidades, Paizinho querido.
2.       Um a mente escrava.
Uma mente escrava toma decisões baseadas nas emoções geradas por sentimentos registrados no subconsciente que no momento que são acionados por fatores externos, eles se manifestam com a intenção de proteger a pessoa de novos sofrimentos, mas quando a decisão gera um desastre iminente a mente fica confusa, pois não sabe o que fazer se protege a emoção e gera o desastre ou, gera o desastre protegendo a emoção. Mesmo que esse iminente desastre cause frustração e mais sentimentos negativos em outras pessoas, e que mais tarde de uma forma ou de outra vai afetar a pessoa que causou o desastre.
A pessoa começa a agir mediante reações, criando uma barreira protetora, para si ou para os seus interesses pessoais, uma vez ameaçados ele ataca. Uma vez beneficiado ele reage positivamente. Ela sempre depende de fatores externos de estimulo para se sentir bem.
Daí a necessidade de pessoas que sempre possam nutri-lo de afeto, de carinho, de atenção e de admiração. Ou então a necessidade de psicotrópicos, álcool, e outros estimulantes que gerem nele a sensação de importância. Uma vez desvinculada dessa fonte de nutrição ele fenece.
3.       Filhos e herdeiros.
Já vimos também que todo filho é herdeiro natural. Ele herda aquilo que o seu pai ajuntou de tesouros para a família.
Agora o que o nosso PAI ajuntou para nos dar como herança? Do que somos herdeiros?
Certamente poderemos listar centenas de passagens que temos nas Escrituras Sagradas, que podem nos dar uma certeza de riquezas reais e não transitórias.
As riquezas desse mundo vão passar com seu brilho e sua pompa, mas as riquezas celestiais são eternas e nunca vão passar.
a.       Romanos 8:17 – Seremos glorificado
b.       Salmos 23:1-6 – Não teremos falta de nada
c.       1 Coríntios 1:5 – Fomos enriquecidos em toda palavra e conhecimento
d.       1 coríntios 1:6 – Não nos falta nenhum dom
e.       Mateus 5:3-12 – Sermão das Bem aventuranças
f.        Apocalipse 21:1-4 – Novo Céu e nova terra
g.       Apocalipse 22:1-4 – Contemplar a face de Deus
Apocalipse 21:1-4
1Vi novo céu e nova terra, b  pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, c  e o mar já não existe. d 2 Vi também a cidade santa, e  a nova Jerusalém, f  que descia do céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para o seu esposo. g 3 Então, ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens. h  Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles. i 4 E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, j  e a morte já não existirá, l  já não haverá luto, nem pranto, nem dor, m  porque as primeiras coisas passaram.
Apocalipse 22:1-4
1 Então, me mostrou o rio da água da vida, a  brilhante como cristal, que sai do trono de Deus e do Cordeiro. 2 No meio da sua praça, de uma e outra margem do rio, está a árvore da vida, b  que produz doze frutos, dando o seu fruto de mês em mês, e as folhas da árvore são para a cura dos povos. c 3 Nunca mais haverá qualquer maldição. d  Nela, estará o trono de Deus e do Cordeiro. Os seus servos o servirão, 4 contemplarão a sua face, e  e na sua fronte está o nome dele.
Existe algo melhor de se receber como herança do que o governo da terra. Nossos olhos estão constantemente focados nos tesouros da terra.
Porém o nosso maior tesouro é ter a vida eterna ao lado do Senhor Jesus, quer seja no céu ou na terra, isso não vem ao caso, mas sim a vida eterna onde estaremos ao lado de Nosso Mestre, Senhor, Deus e Pai.
Um dia Deus deu a oportunidade para certo homem escolher o que quisesse, ele escolheu a sabedoria, e DEUS lhe deus riquezas. Escolher bem faz toda a diferença.
——————————————-
Estag. Ronildo da Cruz Ribeiro
IDPB Monte Horebe
Manaus, AM 16 de maio de 2012


g g 4.6 Porque vós sois filhos: Outra tradução possível: para mostrar que já sois seus filhos.
h h 4.6 Aba, Pai!: Ver Rm 8.15, nota r; cf. Mc 14.36; Lc 11.2.
i i 4.7 E, sendo filho, também herdeiro por Deus: Outra tradução possível: e seu filho, também herdeiro de Deus por meio de Cristo.
[1]Sociedade Bíblica do Brasil. (1999; 2005). Bíblia de Estudo Almeida Revista e Atualizada (Gl 4:7). Sociedade Bíblica do Brasil.
b b 21.1 Esta visão põe fim à seção que descreve o juízo de Deus (17.1—21.1) e prepara a seguinte e última seção do livro (21.2—22.5). Novo céu e nova terra: Is 65.17; 66.22; 2Pe 3.13; cf. Gn 1.1.
c c 21.1 Passaram:Cf. Ap 20.11; Mt 24.35.
d d 21.1 O mar:Símbolo do caos primitivo (Gn 1.1-2) e dos poderes que se opõem a Deus.
e e 21.2 Is 52.1.
f f 21.2 A nova Jerusalém: Ap 3.12; cf. Gl 4.26; Hb 12.22.
g g 21.2 Ap 19.7-8; cf. Is 61.10.
h h 21.3 Ez 37.27; cf. Lv 26.11-12. O tabernáculo de Deus com os homens: No AT, a “arca do Testemunho” significava a presença de Deus no meio do seu povo (Êx 40). Ver Jo 1.14, nota p.
i i 21.3 Cf. Is 7.14; Jr 11.4; 30.21-22; Ez 36.28; Zc 8.8.
j j 21.4 Ap 7.17; cf. Is 25.8.
l l 21.4 Is 25.8; 1Co 15.25-26,54-55.
m m 21.4 Is 35.10; 65.19.
a a 22.1 Ez 47.1; Zc 14.8; cf. Gn 2.10; Sl 46.4. Cf. também Jo 4.10,14. Na visão de Ezequiel, o rio saía do templo; aqui, sai do trono de Deus e do Cordeiro (ver Ap 21.22, n.). Ver Jo 7.37-38, nota n.
b b 22.2 A árvore da vida: Gn 2.9; Ap 2.7.
c c 22.2 Ez 47.12.
d d 22.3 Gn 3.17,22-24. O relato de Gênesis põe em evidência que, por causa do pecado, Deus proibiu o acesso à árvore da vida. Em Zc 14.11 (gr.) e Rm 8.20-21, novamente abre-se o acesso à árvore.
e e 22.4 Sl 17.15; Mt 5.8; 1Jo 3.2.
 

Por que o fim da lei é CRISTO

Por que o fim da lei é CRISTO
Gálatas 2:19-20
15º dia de Jejum

19 Porque eu, mediante a própria lei, morri para a lei, v  a fim de viver para Deus. x  Estou crucificado com Cristo; 20 logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim. z  a[1]

1.       De que maneira nós fomos crucificados com Cristo?
a.       Do ponto de vista legal – DEUS nos olha como se tivéssemos morrido com Cristo.
b.       Os nossos pecados morreram com Ele, deixamos de ser condenados (Cl. 2:13-15).
13 E a vós outros, que estáveis mortos pelas vossas transgressões e pela incircuncisão da vossa carne, q  vos deu vida juntamente com ele, r  perdoando todos os nossos delitos; 14 tendo cancelado o escrito de dívida, s  que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente, encravando-o na cruz; t15 e, despojando os principados e as potestades, u  publicamente os expôs v  ao desprezo, triunfando deles na cruz.[2]
c.       Em termos de relacionamento – nos tornamos um em Cristo, e sua experiências também são as nossas.
d.       Nossa vida cristã começou quando, morremos para a nossa vida antiga.(Rm 6:5-11).
5 Porque, se fomos unidos com ele na semelhança da sua morte, certamente, o seremos também na semelhança da sua ressurreição, 6 sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, f  para que o corpo do pecado seja destruído, e não sirvamos o pecado como escravos; g 7 porquanto quem morreu está justificado do pecado. h 8 Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos, i 9 sabedores de que, havendo Cristo ressuscitado dentre os mortos, já não morre; a morte já não tem domínio sobre ele. 10 Pois, quanto a ter morrido, de uma vez para sempre morreu para o pecado; j  l  mas, quanto a viver, vive para Deus. 11 Assim também vós considerai-vos m  mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus. n[3]
2.       Em nossa vida cotidiana devemos regularmente crucificar a nossa carne:
a.       Nossas vontades e desejos pecaminosos que nos impedem de seguir a Jesus Cristo.
b.       Essa também é uma forma de morrer com ele. (Lucas 9:23-25).
23 Dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me. 24 Pois quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; quem perder a vida por minha causa, esse a salvará. r 25 Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se vier a perder-se ou a causar dano a si mesmo?[4]
3.       Não vivo mais eu, mas Cristo vivem em mim.
a.       O que quer dizer isso? Quer dizer que DEUS habita em minha vida.
b.       Que agora tenho a mente de Cristo, e não posso mais agir de forma emotiva, mas racional (Rm 12:2). Avaliando todos os lados, aprendendo, crescendo cada vez mais.
c.       Não sou mais dominado pela vontade da carne, muito em borá minha carne sinta vontade, não me permito mais ser dominado por ela.
d.       Não sou escravo do pecado.
e.       Não sou mais dominado pelo preconceito.
f.        Não sou dominado pela religião como seus dogmas e costumes humanos.
g.       Não sou dominado pelo que a sociedade me impõe.
5.       Cristo vive em mim! Por isso sou dominado pelo ESPÍRITO SANTO.
a.       O amor é o meu critério de avaliação. (1 Cor. 13:4-8)
b.       A paz é a minha bandeira.
c.       A fidelidade é o meu paradigma.
d.       A verdade norteia o meu caminho.
e.       A vida é a minha palavra de ordem.
f.        A fé o meu cotidiano – a minha forma de viver.
g.       … que mais diremos, Cristo vive em mim, Cristo vive em você!
6.       Vivemos pela fé …
a.       Não somos guiados pelo que nossos olhos vêem, mas pele visão que DEUS nos dá.
b.       Somos guiados pela vontade de DEUS. Por nosso propósito/desígnio. Perseguimos aquilo que DEUS escreveu para nós. Queremos viver todo projeto que ELE criou para nós.
Por que o fim da Lei é Cristo, pra justiça de todo o que crê. Na justiça que é pela fé no filho de DEUS.
———————————————-
Estag. Ronildo da Cruz Ribeiro
IDPB Monte Horebe
Manaus, AM 15 de maio de 2012


v v 2.19 Mediante a própria lei, morri para a lei. Para se entender esta frase, deve-se levar em consideração o que Paulo diz em seguida: Estou crucificado com Cristo.O cristão morre com Cristo para o pecado e para a Lei, para viver uma nova vida (cf. Rm 6.3-11; 7.4-5). Pode-se dizer que essa morte foi por intermédio da Lei, enquanto Cristo foi condenado à morte em nome da Lei (cf. Jo 19.7; Gl 3.13).
x x 2.19 Rm 7.1-6,9-11.
z z 2.19-20 Gl 5.24; 6.14; cf. Rm 6.1-14; 8.10-11; Fp 1.21.
a 2.20 Gl 1.4; Ef 5.2; 1Tm 2.6; Tt 2.14.
[1]Sociedade Bíblica do Brasil. (1999; 2005). Bíblia de Estudo Almeida Revista e Atualizada (Gl 2:20). Sociedade Bíblica do Brasil.
q q 2.13 Pela incircuncisão da vossa carne: Isto é, por serem pagãos (não-judeus), separados do povo de Deus.
r r 2.13 Ef 2.1-5.
s s 2.14 Usa-se a imagem de um escrito de dívida ou de uma nota promissória que foi anulada (cf. Mt 6.12).
t t 2.14 Encravando-o na cruz: A imagem é pouco clara. De todo modo, faz alusão à morte de Cristo na cruz. Ef 2.15-16; 1Pe 2.24; cf. 2Co 5.21; Gl 3.13.
u u 2.15 Os principados e as potestades: Ver Cl 1.16, nota z.
v v 2.15 Publicamente os expôs: Aqui, temos a imagem do desfile triunfal de um exército (ver 2Co 2.14-17, n.).
[2]Sociedade Bíblica do Brasil. (1999; 2005). Bíblia de Estudo Almeida Revista e Atualizada (Cl 2:15). Sociedade Bíblica do Brasil.
j j 6.10 Uma vez para sempre: Cf. Hb 7.27; 9.26-28; 1Pe 3.18.
m m 6.11 Considerai-vos: O verbo grego é o mesmo que aparece no cap. 4 com o sentido de lançar na conta (ver Rm 4.3, n.). Não se trata de uma simples opinião e sim de que o crente reconheça que, pela sua união com Cristo, está realmente morto para o pecado, mas vivo para Deus (vs. 3-8).
n n 6.11 Paulo usa com freqüência a expressão em Cristo Jesus. Com ela se refere à obra de salvação que Deus realizou por meio de Cristo, especialmente na sua morte e ressurreição (ver Rm 3.24, nota u; cf. 1Co 1.30). Além disso, com esta expressão caracteriza toda a vida do crente, o qual, pela fé, se uniu à pessoa de Cristo, à sua morte e ressurreição e deve continuar vivendo unido a ele (cf. Rm 6.3-11; 1Co 1.9; Gl 3.27; Fp 1.1; Cl 1.4). Essa união com Cristo cria também a união entre os crentes (Rm 12.5; Gl 3.28). Desse modo, a vida eterna é uma vida em união com ele (Rm 6.23).
[3]Sociedade Bíblica do Brasil. (1999; 2005). Bíblia de Estudo Almeida Revista e Atualizada (Rm 6:11). Sociedade Bíblica do Brasil.
r r 9.23-24 Mt 10.38-39; Lc 14.27; 17.33; Jo 12.24-25. Tome a sua cruz: Sobre o sentido desta frase, ver Mt 10.38,n.
[4]Sociedade Bíblica do Brasil. (1999; 2005). Bíblia de Estudo Almeida Revista e Atualizada (Lc 9:25). Sociedade Bíblica do Brasil.